11 de junho de 2013

Sem ter sequer data de publicação do edital, leilão das BRs 040 e 116 é mais uma promessa não cumprida do governo do PT

De promessa em promessa, o governo federal do PT vem acumulando uma infinidade de ações, obras e projetos que já deveriam ter sido executados, mas nunca saem do papel. Com a concessão das BRs 040 e 116 a história também não é diferente. Prometido para janeiro deste ano, o leilão de trechos das duas rodovias se arrasta e só deverá acontecer em 2014.

São tantas promessas não cumpridas que fica difícil acreditar que a concessão aconteça. Conforme afirmou a deputada Luzia Ferreira (PPS), os mineiros “já estão cheio de promessas”. A deputada ressalta que, se para abrir leilão de concessão – quando os investimentos passam a ser da iniciativa privada –, o governo federal não empenha esforços, o que dizer então de obras como a duplicação da BR-381 e revitalização do Anel Rodoviário que demandam, além de esforços, recursos federais. “Fica a dúvida se isso vai mesmo acontecer”, afirmou Luzia.

O anúncio feito pelo ministério dos Transportes, conforme noticiou o jornal Diário do Comércio, é de entregar à iniciativa privada cinco etapas dos principais projetos envolvendo estradas no país. No entanto, tanto a BR-040 quanto a BR-116 serão as últimas contempladas e não têm sequer datas de publicação de editais. Com isso, Minas Gerais deve ser prejudicada, uma vez que a revitalização das duas vias é considerada prioritária para a redução dos gargalos logísticos locais.

Para a deputada Luzia Ferreira, que é membro do Bloco Transparência e Resultado da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), fica atestado o descaso do governo federal como Minas Gerais e com os mineiros. “Mais uma vez obras importantes para Minas Gerais foram relegadas ao segundo plano. São rodovias que estrangulam economicamente nosso estado, pelo grande volume de cargas e trafego, fazendo com que os produtos cheguem mais caro aos mineiros. São rodovias também que têm um alto índice de acidente e mortes”, criticou.