16 de julho de 2012

Sem investimentos do Governo do PT, BR-040 passará para a iniciativa privada. Serão no mínimo mais 5 anos de espera

O descaso do Governo do PT com as estradas federais que cortam Minas Gerais parece não ter fim. As obras de duplicação e recuperação da BR-040, se saírem do papel, vão demorar pelo menos mais cinco anos. Isso porque o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), que há anos não investe um centavo sequer na rodovia, agora quer transferi-la para a iniciativa privada, mas não há até o momento nenhuma definição de como será esse processo. Isso mostra que a duplicação da 040, tão prometida pela presidente Dilma Rousseff em campanha, não é prioridade do governo.

Diante de tantas indefinições sobre o futuro da rodovia, o deputado Glaycon Franco (PRTB), do Bloco Transparência e Resultado da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), realizou, na cidade de Conselheiro Lafaiete, uma audiência pública para buscar informações sobre as obras da BR-040 e, segundo ele, existe sim a possibilidade do trecho que vai de Ouro Preto até Ressaquinha ser privatizado.

“Nesta audiência a gente pôde perceber que o Governo Federal não está preparando uma duplicação, que é uma promessa antiga da nossa presidenta. As informações que obtivemos não atendem os interesses da comunidade. O que vai acontece é uma concessão pública para a iniciativa privada e nem existem ainda os moldes dessa parceria”, lamentou o parlamentar.

Se tudo der certo e não ocorrer nenhum atraso, o edital para a BR-040 só deverá sair em 2013 para, somente aí, começar a se definir os moldes dessa parceria público privada. “No nosso entendimento, o que está acontecendo é o governo federal lavando as mãos e passando a responsabilidade para a iniciativa privada”, criticou Glaycon. De acordo com especialistas ouvidos pelo jornal O Tempo, na melhor das hipóteses, obras desse porte levam, no mínimo, cinco anos para serem concluídas. Isso se o empreendimento for dividido em diversos lotes, com execução simultânea.

Cobrança

Além do descaso com a BR-040 e a demora em tirar as obras do papel, os motoristas que transitam pela rodovia terão que já arcar com o pagamento de pedágio mesmo com as obras ainda em andamento, segundo informou o jornal O Tempo. O pedágio virá com os custos da obra incluídos e sem que a duplicação de ambas esteja pronta.