18 de setembro de 2013

Redução na conta de luz não passa de mais uma promessa não cumprida do governo federal do PT

A tão propagada redução nas tarifas de energia elétrica não passou de mais uma jogada de marketing do governo do PT, outra promessa não cumprida da presidente Dilma Rousseff. Isso porque os cortes prometidos nas contas de luz ainda não chegaram ao bolso dos brasileiros.

A classe industrial, por exemplo, que iria se beneficiar de uma redução de até 32%, não viu nem a metade desta queda acontecer. Levantamento mostra que, até junho deste ano, a redução foi de apenas 14,4%. Já os consumidores residenciais ainda aguardam ansiosamente o dia em que suas contas ficarão 18% mais baratas, conforme prometeu Dilma.

Na verdade, a intransigência do governo federal – que não quis dialogar com as empresas geradoras, transmissoras e de distribuição de energia – só fez criar uma instabilidade no setor energético brasileiro.

Irresponsabilidade

Ao tomar uma decisão irresponsável de não cumprir as normas já estabelecidas, o governo da presidente Dilma desestruturou o setor e este resultado, conforme afirmou o deputado Duarte Bechir (PSD), infelizmente já era previsível.

Deputado Duarte Bechir

“A interferência no setor energético foi mais um equívoco do Governo do PT. Ao invés de buscar, primeiramente, fortalecer o setor para depois discutir possíveis mudanças. O governo fez o contrário. Ele interviu de forma abrupta e irresponsável”, afirmou Bechir.

O parlamentar acredita que a falta de planejamento e as medidas irresponsáveis tomadas pelo governo federal estão deixando marcas irreparáveis na gestão petista. “O PT caminha para uma despedida melancólica da presidência, com uma coleção de erros em sua gestão”.