9 de agosto de 2012

Protestos dos servidores federais tomam conta do país

A greve dos servidores federais dia a dia ganha mais adesões no país inteiro, algumas categorias estão paralisadas há mais de cinquenta dias. A população começa a sentir os prejuízos, mas nem assim o Governo Federal do PT abre espaço para negociações, aliás age de forma autoritária. Exemplo foi o decreto baixado, no mês de julho, que facilita a troca de grevistas por funcionários estaduais e municipais. A medida desagradou ainda mais os grevistas já insatisfeitos com as ameaças dos descontos e a não concessão de reajustes.

 

Nesta quinta-feira 09/08, foi a vez dos policiais federais mostrarem pelas ruas de Belo Horizonte o seu descontentamento com a política do Governo Federal do PT. Eles fizeram uma “procissão simbolizando o enterro da segurança pública no Brasil”. Em passeata agentes, escrivães e papiloscopistas carregaram caixões e coroas de flores do bairro Gutierrez até a Praça da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).

“A Assembleia abriu suas portas em solidariedade ao movimento de greve dos policiais federais porque nós achamos que o Governo Federal vem desrespeitando a categoria”, disse o líder do Bloco Transparência e Resultado da ALMG, deputado Lafayette Andrada (PSDB).

De acordo com o ele o Governo Federal investe apenas 0,4% do seu orçamento em segurança pública, “isto é um desrespeito. Este é um movimento justo e queremos que o governo se sensibilize”, completou Lafayette.

Diante desta que promete ser a greve mais ampla do funcionalismo federal a voz petista se cala mostrando contradição entre seus discursos e suas ações. O presidente do Sindicato dos Policias Federais em Minas Gerais (Sinpef/MG), Renato Deslandes presente na manifestação explicou que a categoria vem tentando negociar há quatro anos de forma democrática, “mas tudo tem limite, este ato político é um apelo de socorro e infelizmente quem comemora com isso são os bandidos e o crime organizado”.

A greve dos Policias Federais em Minas Gerais atrasou diversos voos ontem no Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins. Os policiais estão reforçando a fiscalização provocando filas no desembarque dos passageiros, a ação chamada de operação-padrão também está prometida para ocorrer hoje.

Leia mais

Dilma tira Planalto do foco das negociações de greve dos servidores

Governo do PT não abre negociações e servidores federais mantêm greve. Nas universidades, paralisação já dura 56 dias

Governo do PT se cala diante da greve dos servidores federais que completou um mês no dia 17

Greve: a incoerência política do PT/MG

Governo Federal do PT não negocia e servidores federais em greves vão as ruas de Belo Horizonte