31 de dezembro de 2011

Propostas para uma cultura de paz nas escolas farão parte das ações do PPAG a partir de 2012

Após vários debates realizados ao longo de 2011 e seis encontros regionais pelo interior do Estado, os resultados obtidos com o fórum técnico Segurança nas Escolas – Por uma Cultura de Paz nortearão também as propostas do Plano Plurianual de Ação Governamental (PPAG) proposto para Minas Gerais entre 2012 e 2015. O presidente da Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia da ALMG, deputado Bosco (PTdoB), comemorou a iniciativa ressaltando que as propostas contribuirão para a construção de um ambiente mais seguro nas instituições de ensino.

Essa foi uma importante conquista para a educação em reconhecimento aos avanços obtidos ao longo deste ano na área. “Foi com muita satisfação que conseguimos inserir no PPAG medidas importantes sobre a questão da segurança nas Escolas com vistas para uma cultura de paz”, enfatizou Bosco. Ele lembrou que nos encontros sobre o tema foi possível ouvir sugestões e propostas de diversos segmentos ligados direta e indiretamente à educação.

A efetivação destas propostas dentro do PPAG foi, na avaliação do deputado, um grande passo para o desenvolvimento de ações de fomento à cultura de paz nas escolas para que elas se tornem instituições capazes de formar cidadãos conscientes e críticos. “Nosso objetivo é formar pessoas preparadas para contribuir para o desenvolvimento do nosso Estado e do Brasil”, afirmou.

Bosco reforçou ainda o papel da sociedade e do poder público no processo de transformação das instituições de ensino em lugares prazerosos, não só para os alunos, mas para todos os profissionais da educação. “Além do reconhecimento profissional, o profissional da educação precisa ter uma estrutura adequada para realizar seu trabalho com qualidade”.

Metas para os quatro anos
O PPAG foi aprovado pela Assembleia de Minas em dezembro de 2011 com metas que deverão ser executadas no período entre 2012 e 2015. Este projeto sistematiza de modo todos os programas que o Governo pretende desenvolver nos próximos quatro anos. Ao todo serão 31 programas estruturadores, agrupados em 11 redes de desenvolvimento integrado. Até 2015, serão aplicados nesses projetos recursos da ordem de R$ 57 bilhões.

 

Áudio: deputado Bosco

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.