15 de março de 2012

Propaganda de creches do Governo do PT é uma farsa confirmada pelo próprio ministro da Educação

O descaso e a falta de compromisso do Governo Federal do PT – que fala em metas, mas na prática não as cumpre – foram confirmados nesta quarta-feira (14/03) pelo próprio ministro da Educação, Aloizio Mercadante. No último dia 5 de março, o Bloco Transparência e Resultado denunciou a irresponsabilidade do MEC em divulgar números de creches construídas pelo programa ProInfância que nunca existiram.

No início deste mês Mercadante anunciou que 633 creches haviam sido entregues pelo governo, mas reportagem do jornal O Globo mostrou que, na verdade, as unidades de fato concluídas eram menos da metade do que a propaganda petista alardeava. Nesta semana, o ministro admitiu que o MEC inflou os números e que somente 292 creches do ProInfância estão em funcionamento, conforme novamente noticiou o jornal O Globo.

Relembre o caso…

A propaganda parece ser mesmo a alma do negócio do Governo do PT. Das 633 creches anunciadas como entregues pelo MEC, apenas 221 estavam de fato prontas até o mês passado, o que representa somente um terço do que está sendo vendido pela propaganda petista.

Isso sem contar que o programa teve início ainda no governo Lula e no ano passado, por exemplo, nenhuma nova unidade foi construída. Ou seja, tempo não faltou e, ao invés de colocar as obras para andar, o Governo achou mais fácil maquiar os números e enganar a população. Segundo avaliou o deputado Duarte Bechir (PSD), “a realidade desmente a propaganda”.

O ProInfância foi lançado com o intuito de construir 8,9 mil creches até o fim de 2014. Mas conforme balanço do próprio MEC, divulgado pelo jornal O Globo, as 221 unidades consideradas 100% prontas pelo ministério representam apenas 2,4% do que foi previsto.

Se forem consideradas outras 37 creches que aparecem no balanço do MEC com pelo menos 99% de execução, o total sobe para 258 unidades. Mesmo assim, este número é bem distante das 633 creches divulgadas e quase nada perto da meta de 8,9 mil unidades. “O Planalto está vivendo distante da realidade, pois se orienta apenas pela propaganda, que infelizmente traz dados conflitantes”, criticou Bechir.