4 de janeiro de 2012

Promoção dos direitos da pessoa com deficiência ganhou mais força na ALMG em 2011

As políticas de integração social dos portadores de deficiência, em especial as políticas de acessibilidade, estiveram no centro das atenções da Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). Criada em maio de 2011, a comissão já se reuniu com entidades representativas, analisou projetos e discutiu a elaboração de ações capazes de proporcionar mais qualidade de vida às pessoas com necessidades especiais.

Em seu primeiro ano de atuação, a comissão procurou dar ênfase à promoção e a divulgação dos direitos dos portadores de deficiência. “Essas pessoas, de uma forma geral, são vistas como minoria. O nosso objetivo é reverter esta situação, dando mais visibilidade aos portadores de deficiência”, explicou a deputada Ana Maria Resende (PSDB), integrante da comissão.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Outra questão apontada como prioritária pela deputada é o trabalho voltado para as pessoas que apresentam déficit de atenção. Segundo Ana Maria, este mal acomete principalmente os dependentes químicos. Pesquisas mostram que 70% das que se enveredam para o mundo da droga são portadoras de déficit de atenção. Trata-se de uma constatação muito grave que muitas vezes os pais, a escola, e a sociedade não conseguem dimensionar”.

A Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência é um desdobramento da diretriz estratégica para o biênio 2011-2012 de colocar a ALMG como instrumento de enfrentamento das desigualdades e de promoção da cidadania.