19 de abril de 2013

Promessas do PAC do PT não são cumpridas e colocam em risco igreja em Ouro Preto. Teto pode desabar a qualquer momento

Em 2009, o então presidente Lula foi a publico lançar o PAC das Cidades Históricas com promessas de liberação de recursos para obras de recuperação do patrimônio histórico de mais de 140 municípios brasileiros, 20 deles em Minas Gerais. Mas, desde então, nenhum centavo foi liberado e muitas dessas cidades, como é o caso de Ouro Preto, já estão sofrendo as consequências do descaso do Governo Federal do PT, responsável por repassar a verba prometida aos municípios.

Na cidade histórica mineira, a igreja Nossa Senhora da Conceição está de portas fechadas desde fevereiro deste ano sob o risco de o teto desabar a qualquer momento. A necessidade de restauração do santuário – onde se encontram os restos mortais de Aleijadinho – já havia sido detectada desde o ano 2000 e a até agora o fiéis e moradores de Ouro Preto não viram um investimento sequer neste que é considerado um dos bens mais valiosos da cidade.

De acordo com reportagem do Bom Dia Brasil desta sexta-feira (19/04/13), a restauração da igreja Nossa Senhora da Conceição custará R$ 6 milhões, dinheiro este que está previstos no PAC das Cidades e Históricas e já deveria ter chegado a seu destino. A secretária de Estado de Cultura, Eliane Parreiras, esteve em Ouro Preto e ressaltou a importância de agilidade no início das obras no santuário.

O Governo Federal do PT anuncia os recursos, mas a grande dúvida é se realmente este dinheiro vai chegar ao seu destino. A deputada Luzia Ferreira (PPS) alertou, inclusive, para o risco de o PAC das cidades históricas se tornar mais uma ferramenta de propaganda do PT e ficar apenas nas promessas, assim como as obras de infraestrutura nas estradas de Minas.

 

Leia mais:

Matriz de Nossa Senhora da Conceição, em Ouro Preto, receberá escora e obras

Padre desiste de esperar reforma e fecha igreja onde está Aleijadinho