26 de agosto de 2013

Produtores são contra Governo Federal do PT liberar importação de banana do Equador

A possibilidade de o Governo Federal do PT permitir a importação de bananas do Equador deixou ligado o alerta dos produtores brasileiros. O país vizinho está fazendo pressão afirmando cumprir os requisitos fitossanitários exigidos pela Organização Mundial de Comércio (OMC). Mas os agricultores daqui temem que a entrada do alimento introduza novas pragas nas plantações. Além disso, o custo de produção no país vizinho é bem mais baixo o que poderia provocar grave desequilíbrio econômico no mercado nacional.

Para discutir o assunto, a Comissão de Política Agropecuária e Agroindustrial da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) realizou, nesta segunda-feira (26/8/13), audiência pública a requerimento do deputado Luiz Henrique (PSDB). Ele afirmou ser necessário defender os produtores mineiros, particularmente os do Norte de Minas, de onde vem mais de 60% das bananas consumidas em todo o Estado. “O que mais nos preocupa é a questão fitossanitária. Também precisamos proteger os nossos produtores. No Brasil, os insumos agrícolas e a irrigação são muito mais caros. Se for para competir com os produtos do Equador, tem de ser em pé de igualdade. O Governo Federal tem de dar aos produtores condições de competir com as frutas de fora”, disse.

Bananicultura nacional

O Brasil é o quarto maior produtor de banana do mundo, com 7,5 milhões de toneladas por ano, atrás da Índia e da China. São Paulo, Bahia, Santa Catarina, Minas Gerais, Pará, Ceará e Pernambuco são responsáveis por 74% da produção brasileira. No País, são cultivados cerca de 500 mil hectares e estima-se que a fruta gere 520 mil empregos diretos e dois milhões de indiretos.