23 de outubro de 2013

Presidente Dilma inaugura uma creche em Minas e se esquece das outras 6 mil que prometeu e não cumpriu

Mais uma vez – a oitava só este ano – a presidente Dilma vem a Minas Gerais repetir promessas de campanha que até hoje não foram cumpridas. Deste vez, o local escolhido foi a Região Metropolitana de Belo Horizonte – onde também ela já esteve outras vezes – e o motivo que a trouxe também não é nenhuma novidade: utilizar o tema das creches para fazer política. Os mineiros já viram este filme antes, presidente!

Em uma passada por Venda Nova, Dilma inaugurou uma Unidade Municipal de Educação Infantil (Umei), sob a alegação de que é “na creche que começamos atacar a raiz da desigualdade”. De fato, a presidente Dilma tem razão, pena que ela tenha demorado praticamente um mandato inteiro para reconhecer a importância das creches para a formação dos cidadãos.

Na verdade, a visita da presidente ao Estado é uma tentativa requentar discursos e fazer bonito com a população. Enquanto disputava a presidência, em 2010, Dilma prometeu construir 6 mil creches caso fosse eleita. A disputa foi vencida e a promessa esquecida, isso porque até agora, mais de três anos depois, ela entregou apenas 120 unidades, ou seja 2% do que realmente deveria ter sido construído.

O descaso e o descompromisso do governo do PT com suas metas é cada vez mais evidente. E a situação ainda se agrava mais quando se trata de obras importantes e já prometidas à Minas Gerais. Segundo afirmou o líder do Bloco Transparência e Resultado da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Lafayette de Andrade (PSDB), os mineiros estão cansados das promessas não cumpridas do PT. “Queremos a visita da presidente Dilma para inaugurar a duplicação da BR-381, o Rodoanel e o metrô de Belo Horizonte”, lembrou.

Números maquiados

No ano passado, o governo Federal chegou a divulgar números de creches construídas pelo programa Proinfância que nunca existiram. Das 633 creches anunciadas como entregues pelo Ministério de Educação e Cultura (MEC), apenas 221 estavam de fato prontas em março daquele ano, o que representa somente um terço do que estava sendo vendido pela propaganda petista.

Os dados foram divulgados pelo jornal O Globo, que revelou também que o ProInfância foi lançado com o intuito de construir 8,9 mil creches até o fim de 2014. Segundo a reportagem, naquela época, somente 221 unidades estavam consideradas 100% prontas pelo ministério, o que representa 2,4% do que foi previsto.

 

Leia mais:

Propaganda de creches do Governo do PT é uma farsa confirmada pelo próprio ministro da Educação