31 de outubro de 2013

Petrobras tem queda de 39% no lucro. Prejuízo mostra falta de planejamento do PT no comando da estatal

A gestão do PT à frente da Petrobras tem sido marcada por constantes perdas de lucro, como visto no terceiro trimestre deste ano com uma queda de 39%. Além da perda de valor da estatal no mercado, os resultados cada vez menores trazem prejuízos aos investidores e a toda população, que assiste incrédula à desvalorização de um dos seus maiores patrimônios públicos.

O resultado do terceiro trimestre da estatal representa um lucro 39% menor do que o alcançado no mesmo período do ano passado. Em valores absolutos, a Petrobras deixou de ganhar R$ 2,172 bilhões se comparado o lucro líquido de R$ 3,395 bilhões deste ano com os R$ 5,567 obtidos em 2012.

Ao se avaliar o resultado do terceiro trimestre com o trimestre imediatamente anterior, o tombo foi ainda maior: o lucro caiu 45,3%. Esse balanço negativo é visto pela deputada Luzia Ferreira (PPS) com bastante preocupação. “A Petrobras é patrimônio do povo brasileiro. Mas vemos, no governo Dilma, que, a cada balanço financeiro apresentado, a empresa está em queda”, criticou a deputada que é membro do Bloco Transparência e Resultado da Assembleia Legislativa de Minas Gerais.

Para se ter ideia do tamanho do rombo, em pouco mais de dois anos a desvalorização da Petrobras já chegou a 47%. Isso mesmo, entre o final de 2010 e fevereiro deste ano o valor de mercado da estatal quase caiu pela metade. Essa perda equivale a R$ 179,3 bilhões, ou seja a empresa que valia R$ 380,2 bilhões passou a valer R$ 200,9 bilhões.

A deputada Luzia alertou para os riscos dessa desvalorização. Exemplo recente foi o pouco interesse da iniciativa privada no leilão da Petrobras, quando em outubro deste ano o governo abriu concorrência para a privatização do Campo de Libra e apenas um consórcio de empresas se apresentou como interessado. “Isso mostra, do ponto de vista do mercado, uma desconfiança tanto no valor, quanto na estratégia da Petrobras”.