4 de junho de 2013

O rastro de poeira deixado pelo PT

Há 10 anos, 225 cidades mineiras não possuíam ligação asfáltica. Viviam o atraso econômico e social refletido em suas estradas de terra, que impediam o desenvolvimento.

Passado este período, o retrato é completamente distinto e 220 delas já possuem ligação asfáltica. Fruto de um programa criado pelo Governo de Minas chamado Proacesso, lançado ainda em 2003 pelo então governador Aécio Neves.

Foram mais de 5 mil quilômetros de estradas estaduais asfaltadas, principalmente nas regiões mais carentes do Estado, como o Norte de Minas e os vales do Jequitinhonha e Mucuri.

Faltaram asfaltar cinco trechos dos 225. E aí vem uma dura constatação: as cinco cidades faltantes são ligadas por estradas federais, ou seja, o Governo de Minas não tem o direito de executar essas obras. Elas são de responsabilidade do Governo Federal.

 

Claramente, a situação destas cinco cidades é um retrato fiel do descaso do PT para com Minas Gerais. Por dois governos do ex-presidente Lula e por um mandato da presidente Dilma Rousseff, o partido foi incapaz de realizar o asfaltamento de cinco trechos, o que representa apenas 2,2% do total.

O que pode se esperar de um governo que vira as costas para Minas Gerais? Onde estão os deputados da base do Governo Dilma Rousseff eleitos pelo povo mineiro para defender os interesses do Estado?

O mesmo quadro de abandono do PT se vê também nas promessas não cumpridas em relação à duplicação da BR-381, no trecho entre Belo Horizonte e Governador Valadares; na modernização do Anel Rodoviário da capital mineira; na ampliação do Aeroporto Internacional Tancredo Neves e nas obras do metrô.

O que o PT fez, nestes últimos dez anos, foi iludir a população de Minas Gerais com promessas de palanque eleitoral. No caso do asfaltamento de estradas, o Governo Federal sequer tem um projeto para executar estas obras.

As cinco cidades que ainda vivem assoladas pela poeira de suas estradas de terra são uma chaga aberta em Minas Gerais pelo PT.

 

Abandono

Deputado Bonifácio Mourão / Foto: ALMG

O líder do governo na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), deputado Bonifácio Mourão (PSDB), lamentou a triste e clara constatação do desprezo do Governo Federal com as estradas de Minas, em espacial a BR-381. Segundo ele, o povo da região do Vale do Rio Doce, em especial, de Governador Valadares, não confia mais em uma solução para a duplicação desta rodovia (veja AQUI a matéria completa).

 

Leia mais:

Verbas para manutenção das BRs de Minas são reduzidas