13 de maio de 2011

Mobilidade urbana será uma das prioridades da Agência RMBH

A regulamentação do solo metropolitano, a redução dos resíduos sólidos e a mobilidade urbana serão as principais pautas da nova gestão da Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Belo Horizonte (Agência RMBH). A afirmação foi feita por Camillo Fraga Reis, que foi arguido na manhã desta quinta-feira (12/5/11) pela Comissão Especial da Assembleia Legislativa de Minas Gerais criada para apreciar a indicação de seu nome à diretoria-geral da autarquia. O parecer do relator, deputado Anselmo José Domingos (PTC), do Bloco Transparência e Resultado, favorável à indicação de Camillo Fraga Reis, foi aprovado pela comissão.

Em seu relatório, o deputado Anselmo José Domingues afirmou que Camillo Fraga Reis demostrou ser uma pessoa preparada e conhecedora da Região Metropolitana de Belo Horizonte e, desta maneira, apto a dirigir a agência, que, segundo ele, está se valorizando na estrutura do Estado.

De acordo com Reis, a Agência RMBH vai iniciar nos próximos dias uma pesquisa de origem e destino, fruto de parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e órgãos de trânsito das grandes cidades da Região Metropolitana. O estudo vai permitir a articulação de um plano de mobilidade, com o objetivo de promover o maior ordenamento de dados e o planejamento das questões do transporte da RMBH

Reis explica que a pesquisa funcionará como uma espécie de censo da mobilidade urbana, possibilitando, por exemplo, o conhecimento das reais necessidades, bem como da estrutura de uma possível ampliação dos metrôs na região. Sobre isso, o indicado lembrou que apesar de o metrô ser uma questão fundamental para a RMBH, ele representa apenas 4% da mobilidade urbana, contra 92% relativos aos ônibus.