5 de julho de 2012

Minas Gerais tem capacidade de investimentos reconhecida internacionalmente

O Choque de Gestão aplicado em Minas Gerais no governo Aécio Neves e Antonio Anastasia continua a render bons frutos. O Estado recebeu na última segunda-feira (02/07) nota máxima da agência internacional de avaliação de riscos Standard & Poor’s (S&P), o que atesta a sua capacidade em saldar seus compromissos financeiros. Esta é a primeira vez em que a Standard & Poor’s avalia as contas de Minas, atribuindo-lhe grau máximo na escala global de rating (nível de risco). Trata-se de um reconhecimento internacional, resultado muito importante para o Estado.

O rating é, na avaliação do deputado Duarte Bechir (PSD), como um termômetro da aprovação pública das políticas adotadas pelo Governo de Minas. Segundo o parlamentar, que é membro do Bloco Transparência e Resultado da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), o Estado tem dado mostras claras de uma boa gestão financeira, conseguindo equilibrar suas contas e cumprir com seus compromissos fiscais.

Na prática, a boa classificação cria um ambiente favorável para negócios, taxas menores de juros e capacidade para atrair investidores internacionais em busca de ativos de baixo risco. “O grau de risco dos investimentos em Minas Gerais é reconhecido como o mais completo, ou seja, aquele que oportuniza segurança máxima  a quem vai investir”, enfatizou Bechir.

O resultado, na avaliação do deputado, comprova a seriedade com que o governo de Minas vem conduzindo a sua administração. “Ela demonstra claramente que o nosso programa elaborado por Aécio Neves e Anastasia, o Choque de Gestão, veio para dar a mais credibilidade a Minas Gerais. Para nós, não foi surpresa”, afirmou. Para Bechir, este resultado desmonta o discursos da oposição ao Governo de Minas de que as contas do Estado não estão sanadas. “A oposição insiste em dizer que o Estado de Minas não é o ideal e  talvez isso seja um cala boca para eles. Para nós, é a confirmação de que o governo é sério, correto e bem administrado”.

 

Leia mais:

Agência norte-americana Standard & Poor’s classifica Minas no “grau de investimento”