1 de junho de 2013

Má gestão do Bolsa Família leva dinheiro a quem não precisa. A desorganização do PT que prejudica os brasileiros

Os critérios do governo federal do PT para estipular os beneficiários de seus programas assistenciais, especialmente o Bolsa Família, têm deixado muitas dúvidas e suspeitas. São vários os relatos de manobras e desvios dos recursos destinados ao programa. O deputado Rômulo Viegas (PSDB) ressalta que há, inclusive, inúmeras denúncias sobre pessoas que recebem o auxílio financeiro mesmo não estando no limite de pobreza considerado pelo programa.

“Como estamos vendo, o programa Bolsa Família, cujo objetivo é auxilar pessoas realmente na linha de pobreza, é extremamente desorganizado e demonstra a falta de critério e capacidade de o governo do PT e fazer uma gestão mais eficiente”, criticou. Segundo ele, que realmente precisa do auxílio financeiro acaba sendo prejudicado por pessoas que não não são carentes e utilizam o dinheiro da bolsa para aumento da renda e até poupança.

 

Deputado Rômulo Viegas

O Bolsa Família, que contempla 13,8 milhões de famílias e completa dez anos em outubro, é o principal programa de transferência direta de renda do governo. Ele tem forte peso político-eleitoral e virou a principal bandeira das gestões de Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff.