11 de maio de 2011

Justiça Federal bloqueia pagamento de R$ 158,4 milhões para empresa de amigo de Hélio Costa

Deputado Zé Maia (PSDB)

O deputado Zé Maia (PSDB) comentou hoje ( 12/04) a decisão da 9.ª Vara Federal de Brasília que determinou o bloqueio de R$ 158,4 milhões que seriam pagos à empresa VT UM Produções, do Rio de Janeiro, em decorrência de acordo extrajudicial supostamente irregular lesivo ao patrimônio da Telebrás.

O acordo, segundo reportagem publicada na edição desta terça (11/04), pelo jornal “O Estado de S. Paulo”, deu prejuízo estimado em pelo menos R$ 169 milhões aos cofres públicos. A VT UM pertence ao empresário Uajdi Menezes Moreira, amigo de mais de 30 anos do ex-ministro das Comunicações Hélio Costa, a quem a Telebrás era subordinada na época em que foi firmado o acerto. Costa abriu mão de recorrer à Advocacia-Geral da União (AGU) e de acionar os meios possíveis para abortar o negócio, como era seu dever de ofício.

“No ano passado os brasieliros tomaram conhecimento dessa e outras denúncias contra o ex-ministro Hélio Costa do PMDB de Minas. É fundamental que essa e todas as denúncias sejam apuradas com rigor. Os basileiros não aceitam mais esse tipo de prática na política, e a lei da ficha limpa está aí para provar isso”, disse o deputado Zé Maia.

A essas denúncias se soma o fato das prestações de contas da chapa Hélio Costa e Patrus Ananias ao Governo de Minas, em 2010, terem sido reprovadas pela Comissão Técnica do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) e pela Procuradoria Regional Eleitoral em Minas Gerais.

O Estado de S. Paulo – 11/04/2011: “Justiça barra pagamentos a amigo de Hélio Costa”.

Leia ainda: “Conheça a íntegra das denúncias de irregularidades apontadas na campanha de Hélio Costa ( PMDB) e Patrus Ananias (PT)”.

Folha de S. Paulo – 05/04/2011: “Procuradoria reprova as contas de Hélio Costa em Minas”.