21 de novembro de 2013

Investimentos do governo federal em queda: montante aplicado foi reduzido em R$ 120 milhões

Se as aplicações orçamentárias do governo do PT fossem proporcionais às sua promessas eleitorais, certamente os investimentos realizados até hoje pela União estariam em patamares muito maiores. No entanto, a realidade é outra e, como mostra o portal Contas Abertas, os investimentos estão menores a cada ano. Nos primeiros dez meses de 2013, o montante aplicado foi reduzido em R$ 120,1 milhões.

Segundo o portal, faltando apenas um mês e meio para o fim do exercício, os investimentos do governo federal até outubro manteve a mesma tendência de queda observada desde o início do ano. Para o período, é a segunda vez desde 2006 que os valores gastos em obras e compras de equipamentos apresentam queda.

De todos os órgãos, a maior retração no total dos investimentos foi registrada na edução. A pasta teve uma redução de R$ 1,8 bilhão de janeiro a outubro desde ano, na comparação com o mesmo período de 2012. Os valores desembolsados para obras e compras de equipamentos pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC) foram de R$ 6,4 bilhões neste exercício contra os R$ 8,2 bilhões aplicados no ano passado.

Se levando em consideração a previsão orçamentária de investimentos na ordem de R$ 13,6 bilhões para este ano, o que o MEC gastou até agora não chegou nem na metade do previsto. “O PT de Minas precisa nos explicar o que está acontecendo lá em Brasília. Como que, lá, o governo federal deixa de investir em educação e aqui (em Minas Gerais) querem criticar os investimentos novos e maciço do nosso governo”, indagou o deputado Duarte Bechir (PSD).

O parlamentar explicou que, no Estado, os investimentos em educação cresceram, de 2003 para cá, mais do que quatros vezes. “Lá em Brasília, ao contrário daqui, se gasta menos em educação”, disse Bechir. Segundo ele, está havendo um desencontro entre o que as lideranças mineiras do PT defendem e o que realmente o PT no governo federal pratica.