12 de novembro de 2012

Iniciativa vai beneficiar artistas, produtores, técnicos e empreendimentos criativos

Em reunião extraordinária membros da Comissão de Cultura da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) se reuniram com representantes da área de cultura, na tarde desta segunda-feira 12/11/2012, para avaliar o andamento do programa Criativa Birô. O debate foi solicitado pela deputada Luzia Ferreira (PPS), do Bloco Transparência e Resultado da ALMG.

Belo Horizonte será a primeira capital do Sudeste a implantar o programa Criativa Birô que busca contribuir para o fortalecimento da economia criativa, por meio da prestação de serviços em consultoria e assessoria, capacitação, disponibilização de linhas de crédito, entre outras ações. A economia criativa engloba atividades que tem a cultura como principal matéria-prima, como as artes, a moda, o design, o artesanato, a arquitetura, o turismo, a gastronomia e a promoção de eventos culturais.

A gerente do programa Manoela Machado, diz que a expectativa é que o Birô seja instalado no Palácio das Artes até o fim do primeiro semestre de 2013. “Enquanto isto estamos captando parceiros como o Sebrae e a Universidade Federal de Viçosa que vai fazer o mapeamento da economia criativa no Estado”.

A deputada Luzia Ferreira destacou que é importante promover este tipo de debate para acompanhar a implantação do programa no Estado, o programa vem para “apoiar mais os produtores, os fazedores da cultura em suas diversas dimensões com apoio técnico, apoio logístico, apoio de crédito para que a gente tenha de fato o aquecimento desse setor que é tão importante”. A deputada, lembra que as “atividades vinculadas à cultura, seja as tradicionais como música, teatro e artes plásticas, dança, o artesanato, ou design e a moda, giram a economia, geram emprego, geram PIB”.