24 de maio de 2013

Governo Federal do PT trata BH com descaso e não libera nem a metade dos recursos para as obras da Copa

Os jogos da Copa de 2014 se aproximam e os recursos para a conclusão das obras de mobilidade urbana em Belo Horizonte não saem dos cofres do governo federal do PT. Há um esforço muito grande da capital para se adequar e modernizar para o mundial, no entanto o governo federal não está fazendo seu dever de casa. Do total de R$ 1,023 bilhão que a União deveria ter repassado, apenas 44,8% (R$ 458,6 milhões) foram repassados de fato à prefeitura.

Esse cenário retrata o descaso com que o governo do PT tem tratado Minas e os Mineiros, segundo afirmou o deputado Duarte Bechir (PSD). Ao invés de mandar os recursos já programados, o governo Federal enviou menos da metade do previsto, causando transtornos e comprometendo o cronograma de execução dessas obras. O governo federal tem um descaso com Minas Gerais, até parece que pertencemos a uma outra nação”, criticou o parlamentar.

Duarte Bechir afirma que a forma como o governo vem tratando os mineiros precisa mudar. “Essa situação tem que mudar, o governo precisa ver Minas Gerais com o valor que nós temos e o que nós representamos para o Brasil”, disse. O estado fica sempre às margens dos investimentos federais e sequer projetos que já deveriam estar em execução há tempos saem do papel, como é o caso da BR-381, do Anel Rodoviário e do metrô de Belo Horizonte.

 

Deputado Duarte Bechir

Os valores liberados para as obras de mobilidade na capital foram apresentados pelo Tribunal de Contas da União (TCU) e divulgados pelo jornal Hoje em Dia. Segundo o relatório do TCU, a obra que mais havia recebido recursos até março era o Boulevard Arrudas, já a mais atrasada é Via 710 (ligação das avenidas Andradas com Tereza Cristina), com apenas 1,6% de repasses feitos pela Caixa Econômica Federal.