3 de julho de 2012

Governo Federal do PT reduz investimentos e Brasil despenca no ranking dos países mais inovadores do mundo

A falta de investimento do Governo Federal do PT em ciência e tecnologia tem provocado resultados alarmantes: o Brasil despencou no ranking dos países mais inovadores do mundo e agora ocupa somente a 58ª posição. Os dados são da Organização Mundial de Propriedade Intelectual e do instituto Insead e refletem o descaso da União com a aplicação dos recursos necessários para fomentar a área. “É o Governo Federal sangrando o orçamento dos nossos pesquisadores e doutores”, lamentou o vice-líder do Bloco Transparência e Resultado da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), deputado Rômulo Viegas (PSDB).

As agências de financiamento à ciência, administradas pelo Governo do PT, estão reduzindo cada vez mais os seus repasses para a comunidade cientifica, o que significa menos projetos e menos desenvolvimento tecnológico para o país. A região do Sudeste, conforme noticiou a Folha de S. Paulo, teve uma queda de 17,5% na participação das verbas distribuídas pelo CNPq nos últimos 15 anos. Olhando isoladamente o Estado de São Paulo no mesmo período, a retração dos recursos foi de 23%.

“O Governo Federal precisa entender que o nosso país só vai alcançar o desenvolvimento por meio da ciência, do estudo e do fomento à pesquisa”, afirmou Viegas. Segundo o parlamentar, enquanto em Minas o Governo do Estado apoia de forma extremamente positiva as fundações de amparo à pesquisa, na esfera federal os cortes estão comprometendo o desenvolvimento de novos projetos científicos. “Esperamos mais do Governo Federal”, criticou.

Ranking

No levantamento do países mais inovadores do mundo, o Brasil parece atrás de nações como Portugal, Sérvia, Romênia, África do Sul e Bulgária. A pesquisa revela que o Brasil não é líder em inovação nem mesmo na comparação com os países da América Latina e que, entre os Brics (sigla que agrupa China, Índia, Rússia e Brasil), os brasileiros foram os que tiveram a maior queda nas posições. O ranking é liderado pela Suíça, seguido pela Suécia, Cingapura e Finlândia. Os Estados Unidos estão na décima colocação.

Meio ambiente

Na área do meio ambiente a situação também é alarmante. No ano em que o país sediou um dos maiores eventos ambientais do planeta, a Rio+20, o Governo Federal deixou de investir na área cerca de R$ 3 bilhões, recursos contingenciados para formar superávit primário. Nos últimos anos a situação não tem sido diferente. O descaso do governo federal com o meio ambiente está sendo acompanhado pela ONG Contas Abertas.