20 de maio de 2011

Governo federal do PT exclui municípios carentes de Minas de benefícios

Mais uma vez o governo federal do PT demonstra sua insensibilidade com os mineiros.  Nem o coro dos prefeitos e  parlamentares pedindo  que à Medida Provisória 512 (MP 512)  fosse prorrogada mudou a postura do governo federal.

 

Nesta sexta-feira (20/05), o veto à MP 512  foi publicado  no Diário Oficial da União, excluindo a possibilidade dos municípios localizados nas Regiōes do Norte de Minas e dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, municípios carentes, de receberem importantes investimentos para o desenvolvimento local.

 

O senador Aécio Neves,  que articulou a extensão dos benefícios fiscais previstos na MP para essas regiōes com o objetivo de incentivar que empresas automotoras se instalassem lá, gerando milhares de empregos, protestou contra o veto  e afirmou que o governo do PT não tem priorizado Minas Gerais, deixando o segundo estado mais populoso do país sem investimentos importantes em infraestrutura.

 

“Lamentavelmente, nós mineiros estamos tendo mais uma péssima notícia do governo do PT. É inconcebível, inaceitável, essa medida e a passividade da bancada do PT que não se articulou, não se movimentou e não cobrou do governo federal que esse benefício viesse para Minas Gerais. Queremos o desenvolvimento de todo país, de todas as suas regiões, mas temos que defender Minas Gerais. Lamentavelmente o governo do PT vira as costas para Minas. Onde estão os seus representantes, onde está a mobilização política para fazer com que os interesses de Minas possam também ser atendidos? Estaremos aqui, vigilantes, para denunciar outras discriminações que possam ocorrer com Minas e fazer aquilo que a bancada do PT não tem feito. Cobrar do governo federal a atenção devida à segunda economia do país”, afirmou o senador.

 

“Tínhamos protocolos avançados de entendimento com indústrias automotivas e com fornecedores que estariam dispostos a fazer investimentos na nossa região da Sudene. Com a decisão do governo do PT, certamente, irão também para o estado de Pernambuco, para outras regiões do país”, lamentou Aécio Neves.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

 

O governador Antonio Anastasia lamentou o veto e disse que espera que o governo federal adote medidas de compensação para Minas Gerais.

 

“Nós esperávamos com muita ansiedade e com muita esperança que houvesse a sanção por parte do governo federal dessa medida, que é muito importante para o desenvolvimento, especialmente, do Norte de Minas e do Jequitinhonha”, repercutiu o governador, ressaltando que milhares de empregos deixarão de ser criados em razão desse veto.

 

Os deputados do Bloco Transparência e Resultado  estão indignados com o desprezo dado a Minas pelo governo fedeal do PT.  Nessa quinta-feira (19/05),  os parlamentares entregaram na ALMG , ao  líder do governo no Senado, Humberto Souto (PT-PE), um   abaixo-assinado em apoio ao manifesto assinado por mais de 100 prefeitos da área mineira da Sudene.

 

Para o deputado João Leite (PSDB) o “PT e o PMDB abandonaram, esqueceram Minas Gerais”.

Deputado Carlos Mosconi (PSDB) “é inadimissível Minas ter um ministro do PT, Fernando Pimentel, e nem assim receber benefícios”.

” Há privilégios para Pernambuco e Minas fica sem a atenção devida do governo federal”, deputado Neilando Pimenta (PHS).

” É lamentável o estado de Minas Gerais ser mais uma vez preterido pelo governo federal”, deputado Fred Costa (PHS).

Deputado Duarte Bechir ( PMN ) ” O PT age de forma covarde e rasteira, retirando de Minas emprego e renda”.