22 de outubro de 2013

Governo Federal do PT altera edital de concessão de rodovias e eleva em 17,62% o preço de pedágios

O processo de privatização iniciado pelo governo do PT nas estradas federais do país se arrasta há mais de ano e ainda está longe de uma solução. Além de descumprir prazos e não tirar os projetos do papel, a cada nova proposta o governo decide elevar os pedágios previstos para as rodovias. No edital das BRs 060, 153 e 262, a tarifa subiu 17,62% e o resultado deste aumento não é segredo pra ninguém. Ele vai pesar, e muito, é no bolso do cidadão.

Para cruzar o trecho que vai da divisa de Brasília até o entrocamento da BR-381, em Betim, os motoristas terão que desembolsar R$ 44 só com os pedágios, conforme mostrou o jornal O Tempo. Ao todos serão sete cobranças somente no território mineiro. Considerando a extensão toda a ser licitada, o motorista terá pela frente 11 pedágios que lhe custarão R$ 70.

Antes deste edital ser alterado, o valor previsto para cada 100 quilômetro de rodovia era de R$ 5,05, agora subiu para R$ 5,94. Ao fazer essa alteração de valores, o governo federal simplesmente ignorou a recomendação do Tribunal de Contas da União (TCU), que tinha estipulado como tarifa máxima R$ 4,87 a cada 100 quilômetro licitado.

História se repete

A prática de elevar o custo dos pedágios tem sido comum no governo do PT. Há menos de um mês, foi feito o mesmo com duas outras rodovias, a BR-040 e a BR-116. Só que, neste caso, o aumento foi de praticamente 100%, um percentual alarmante. Na primeira tentativa de licitação para essas estradas federais, o governo tinha estipulado tarifas de R$ 4,95 (BR-040) e R$ 6,27 (BR-116). O leilão fracassou em janeiro deste ano e, depois, o governo lançou uma consulta pública com as tarifas superestimadas em R$ 7,38 e R$ 12,31, para cada uma delas respectivamente.

Para o líder do governo de Minas na Assembleia Legislativa, deputado Bonifácio Mourão (PSDB), o que mais assusta é a forma como o governo está agindo. “Quem vai pagar isso é o consumidor, aquela pessoa que está colocando em risco sua vida todas as vezes que está nas estradas federais brasileiras”, alertou.

Deputado Bonifácio Mourão / Foto: ALMG

 

A falta de planejamento do governo para ampliar e recuperar as estradas do Brasil, na avaliação do deputado, é cada vez mais preocupante. “Nós precisamos da duplicação da BR-116, das melhorias na BR-040, assim como também precisamos da duplicação da BR-381. Mas pagar pedágio dessa forma? O consumidor não merece isso”, afirmou Mourão.

 

Leia mais:

Licitação para obras nas estradas federais não avança e governo do PT estuda deixar pedágio 100% mais caro