13 de março de 2013

Farra com o dinheiro público: Em 2 anos de governo, Dilma gasta com festas mais que o dobro do que FHC em 4 anos

Governo festeiro. É assim que o portal Contas Abertas classificou o governo da presidente Dilma Rousseff após divulgarem os gastos de sua gestão com festas e homenagens. Pasmem, a presidente gastou em apenas 2 anos de mandato mais que o dobro do que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso gastou nos quatro anos do seu último governo.

Em números, foram R$ 131,7 milhões que a presidente Dilma investiu em festas e homenagens em 2011 e 2012 contra R$ 58,3 milhões gastos por FHC de 1999 a 2002. A festança de Dilma bateu recorde até dentro da própria administração do PT. Enquanto o ex-presidente Lula desembolsou R$ 144,6 milhões entre 2007 e 2010, a atual presidente já utilizou 91,1% desse valor em apenas dois anos de governo, o que significa montante de R$ 131,7 milhões.

 

Gastos nas gestões Dilma, Lula e FHC - Fonte: Contas Abertas

Os gastos destinados a homenagens e festividades são, na avaliação do deputado João Leite (PSDB), legítimos, mas ele alega que a aplicação dos recursos deve ser transparente, sem que haja distorções da sua finalidade. “O que percebemos claramente é uma distorção de prioridades na aplicação dos recursos públicos”, afirmou o deputado que pertence ao Bloco Transparência e Resultado da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (PSDB).

João Leite compara as altas cifras investidas em festas ao que o governo do PT aplica de recursos em áreas prioritárias para os brasileiros, como saúde por exemplo. “Um valor expressivo do dinheiro do povo ao invés de estar sendo aplicado no social, minimizando o sofrimento das pessoas que estão nas filas do SUS, está sendo utilizado para fazer propaganda, para seduzir pessoas de destaque na sociedade pela vaidade”, criticou.

O órgão líder do ranking de gastos, conforme divulgou o jornal O Globo, foi a Fundação Nacional da Arte (Funarte), subordinada ao Ministério da Cultura, que gastou R$ 11,3 milhões em 2012. O maior dos contratos foi firmado com a “Romepar Consultoria, Representações e Participações”, do Rio de Janeiro. Foram desembolsados R$ 1 milhão para a comemoração do ano “Brasil em Portugal”.