6 de maio de 2014

Discurso de Dilma no Dia do Trabalho é eleitoreiro e oportunista

Dilma Rousseff, no dia 1º de maio, confirmou o que o Brasil inteiro já sabe. A presidente mostrou claramente que já colocou o governo e toda a máquina pública em campanha. Em cadeia nacional, Dilma aproveitou a deixa do Dia do Trabalho para fazer um discurso eleitoreiro e anunciar um pacote de bondades, dentre as quais um reajuste de 10% no Bolsa Família.

Na avaliação do deputado Rômulo Viegas (PSDB), a atitude de Dilma foi desrespeitosa e oportunista. Ele usou a tribuna do Plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais para criticar o comportamento da presidente. Leia abaixo o que disse Rômulo Viegas:

“O pronunciamento da presidente Dilma nos assusta. Medidas que já deveriam ter sido adotadas foram usadas para antecipar a campanha política, lembrando que ela tem sido mais candidata do que presidente. Quero deixar claro que todo programa social é bem vindo, desde que ele tenha realmente um controle de eficiência e que dê incentivo tao trabalho. O governo federal cada vez mais anuncia medidas como se fossem benéfices, um favor par o povo. Mas quem sente no bolso é o trabalhador, que precisa melhorar o salário e ter mais produtividade. O governo que está aí já cansou, um governo com essa quantidade de ministérios, gastos desenfreados. Todos os dias são escândalos e mais escândalos. Um governo que investe o dinheiro do brasileiro em Cuba e na Venezuela. Isso é um absurdo! Enquanto isso, falta recursos, medicamentos e instrumentos nos nossos hospitais. As nossas estradas estão cada vez piores. Portanto, é hora de refletir sobre a importância dessa mudança que se faz necessária. É hora de se ter uma gestão pública com eficiência, qualidade e responsabilidade”.