11 de maio de 2011

Deputados pedem rigor na investigação sobre o uso político de estatal federal em ataque ao senador Aécio Neves

O Bloco Transparência e Resultado da Assembléia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) encaminhou ao Procurador Geral da República pedido para que se apure o uso do microbloger Twitter da TV Brasil, http://twitter.com/tvbrasil, uma instituição pública do governo federal, para divulgar ataques políticos e pessoais ao senador Aécio Neves.

O post no @tvbrasil dizia “Aécio Neves mentiu ao país. A sua habilitação para dirigir foi renovada em 31/05/2010” http://is.gd/hJjfLJ, junto a um link que se abre na página

http://paranablogs.wordpress.com/2011/04/19/aecio-neves-mentiu-ao-pais-a-sua-habilitacao-para-dirigir-foi-renovada-em-31052010/A.

Além de ser um ataque inconcebível e um afronta a qualquer cidadão brasileiro por parte de um órgão governamental, a notícia é comprovadamente uma farsa.

O Departamento de Trânsito de Minas Gerais (DETRAN/MG), em documento encaminhado a imprensa, comprova que no dia 31 de maio de 2010 foi expedida segunda via da CNH do senhor Aécio Neves da Cunha, com data de validade até o dia 15 de fevereiro de 2011, ou seja, a CNH estava vencida.

Questionamos o fato de uma instituição pública federal, uma TV estatal, usar de uma ferramenta na internet para fazer acusações mentirosas e caluniosas, contra o senhor Aécio Neves.

Horas depois do post, e com a repercussão negativa na publicação, vide como exemplo o site do Bahia Notícias

(http://www.bahianoticias.com.br/noticias/noticia/2011/04/19/92092,tv-brasil-usa-o-twitter-para-atacar-aecio.html) o referido post foi retirado do ar, deletado, e substituído por um pedido de desculpas “de que a conta teria sido invadida por terceiros”, e, pior, não esclarece de forma devida e irrefutável a calúnia cometida contra o Senador e cidadão.

O episódio é da maior gravidade, e não vamos nos calar diante do fato de que instituições públicas continuem a serem usadas no país de forma política.

Deputado estadual Bonifácio Mourão (PSDB), Líder do Bloco Transparência e Resultado

Veja o documento protocolizado na Procuradoria da República de Minas Gerais