9 de maio de 2012

Comissão pede agilidade nos processos de investigação e punição de crimes contra as mulheres

Deputados que compõem a Comissão Especial da Violência Contra a Mulher da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) realizaram, nesta terça-feira (08/05), mais uma audiência pública. Desta vez o foco foi a rede de atenção à mulher vítima de violência, os deputados convidaram representantes de diversos órgãos do poder público a fim de conhecer melhor os mecanismos de proteção existentes no Estado.

A deputada Luzia Ferreira (PPS), do Bloco Transparência Resultado da ALMG, uma das autoras do requerimento que solicitou a audiência, acredita que um dos principais desafios para melhorar o atendimento das vitimas de violência de gênero é garantir agilidade nos processos de investigação e punição do crime.

“As mulheres já tomaram consciência de que precisam denunciar para interromper o círculo de violência, mas os inquéritos correm muito vagarosamente e quando chegam ao Judiciário também ficam parados”, disse Luzia que completou “são 40 mil processos acumulados para dois juízes, então a sensação de impunidade, de que a denúncia não valeu a pena fica como verdadeira”.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.