2 de dezembro de 2013

Combate e prevenção à violência contra a mulher é tema de debate na Assembleia de Minas

Deputados e autoridades discutiram, nesta segunda-feira 02/12/2013, no Plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) formas de combater e prevenir a violência contra a mulher. O assunto foi tema do debate público “Trabalhando em Rede no Enfrentamento à violência contra a Mulher” solicitado pela bancada feminina da Assembleia e pelo deputado Dalmo Ribeiro (PSDB), do Bloco Transparência e Resultado da ALMG.

Os dados divulgados pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) foi um dos motes para o debate. De acordo com o Ipea, 15 mulheres são mortas por dia no Brasil, ou seja, a cada uma hora e meia uma brasileira é assassinada. Outro ponto abordado foi o feminicídio, o termo significa que a vitima e o agressor tem grau de parentesco.

Dalmo Ribeiro / Divulgação ALMG

O deputado Dalmo Ribeiro, que presidiu a Comissão Especial da Violência contra a Mulher da ALMG, entre março e agosto de 2012, relatou que durante este período a Comissão percorreu diversos municípios mineiros colhendo subsídios para traçar um diagnóstico da violência contra a mulher. “O tema tem que ser tratado com extrema seriedade. Muito temos que fazer. Temos que dialogar, refletir e criar um trabalho em rede”, afirmo o deputado.

Luzia Ferreira/Divulgação ALMG

Já a deputada Luzia Ferreira (PPS), também do Bloco Transparência e Resultado comentou alguns dados da pesquisa realizada pelo Ipea. Para ela, o diálogo entre as instituições que fazem parte da rede é fundamental para erradicar a violência contra a mulher. “A maioria dos casos reportados acontece dentro do ambiente familiar. Precisamos de agilidade na apuracão dos processos e aplicação da punição”, enfatizou Luzia durante o debate.