19 de dezembro de 2011

Combate à pobreza em Minas é destaque entre projetos que estiveram na pauta da ALMG em 2011

Vários municípios mineiros poderão contar, a partir de 2012, com um novo programa do Governo de Minas que vai contribuir para o fim da pobreza extrema no Estado. Trata-se do Fundo de Erradicação da Miséria (FEM), um mecanismo financeiro para o financiamento de programas e ações de combate à pobreza e desigualdades sociais. A iniciativa está prevista no Projeto de Lei 2.446/2011, de autoria do governador Antonio Anastasia, aprovado em novembro deste ano pelos deputados da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG).

Os recursos do Fundo serão aplicados em programas voltados para a melhoria das condições de educação, formação profissional, nutrição, saúde, habitação, saneamento básico e assistência social. A iniciativa, segundo o deputado Sebastião Costa (PPS), do Bloco Transparência e Resultado da ALMG, terá papel fundamental para a efetivação das políticas públicas voltadas ao desenvolvimento socioeconômico de Minas Gerais.

O parlamentar destaca que o Fundo de Erradicação à Pobreza um dos mais significativos projetos aprovados pelo legislativo mineiro. “Os projetos enviados pelo governador do estado à Assembleia Legislativa foram importantes para a economia do estado, para a estruturação do estado e, sobretudo, para atacar certos problemas crônicos de algumas regiões de Minas como a miséria”. Sebastião Costa também ressaltou a força da base do governo e o prestígio do governador diante da tranquilidade com que as matérias tramitaram na ALMG.

A implementação do Projeto de Lei para a criação do Fundo de Erradicação à Miséria faz parte das ações do Governo de Minas em acelerar o cumprimento dos Objetivos do Milênio, lançado pela ONU com o objetivo de reduzir pela metade a pobreza extrema no mundo até 2015.

Áudio Sebastião Costa:

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.