29 de julho de 2013

Com dez anos de atraso, Governo Federal avança na privatização das estradas em Minas

Aeroportos, estradas… o Governo Federal do PT pode até fingir ser contra, mas continua apostando nas privatizações para tentar solucionar alguns dos vários gargalos de infraestrutura do país. Depois de passar anos criticando e negando este modelo de gestão, o PT está sendo obrigado a reconhecer a eficiência da parceria com a iniciativa privada para garantir investimentos, principalmente para as rodovias federais.

Em dois anos de governo Dilma a lista das privatizações não para de crescer. O jornal Folha de S. Paulo divulgou que o Tribunal de Contas da União(TCU) já marcou para a próxima quarta-feira (31/07/2013) a votação da análise dos Estudos de Viabilidade das duas primeiras rodovias que vão a leilão no Programa de Investimento em Logística do Governo Federal, a BR-050 (Goiás a Minas Gerais) e a BR-262 (Minas ao Espírito Santo).

 

Deputado Rômulo Viegas

Para o vice-líder do Bloco Transparência e Resultado da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Rômulo Viegas (PSDB), o PT tenta negar, mas sabe que a privatização é capaz de trazer mais desenvolvimento econômico ao país e assegurar investimentos que muitas vezes o governo não consegue fazer. “Estamos muitos satisfeitos. Até que enfim a presidente Dilma resolveu adotar o modelo que eles tanto repudiaram, que é modelo de privatizações, concessões ou seja lá o nome que eles queriam dar”, afirmou Viegas.