6 de julho de 2012

Ciclo de Debates escuta especialistas e sociedade para por fim a violência no trânsito

Depois de percorrer diversas cidades mineiras o Ciclo de Debates Siga Vivo: pelo fim da violência no trânsito faz sua etapa final em Belo Horizonte. O evento promovido pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) em parceria com mais de 50 entidades acontece durante esta quinta-feira e sexta-feira (05 e 06/07) no Plenário da Assembleia.

Cinco Comissões permanentes da ALMG se envolveram com o ciclo: de Segurança Pública, de Saúde, de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência, de Educação, Ciência e Tecnologia e de Transporte, Comunicação e Obras Públicas. Elas passaram por Betim (Região Metropolitana de Belo Horizonte), Governador Valadares (Rio Doce), Poços de Caldas (Sul), Montes Claros (Norte), Uberlândia (Triângulo Mineiro), Juiz de Fora (Zona da Mata), Ibiá (Alto Paranaíba) e Divinópolis (Centro-Oeste) para colher sugestões de especialistas e da sociedade civil para enfrentar este que é um dos grandes problemas do Brasil.

Dados do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) revelam que anualmente morrem 40 mil pessoas vítimas de acidentes de trânsito no país. “Nós estamos vivendo uma epidemia de violência no trânsito e epidemia só pode ser resolvida com o envolvimento de toda sociedade”, declarou o presidente da Comissão de Segurança Pública da ALMG, deputado João Leite (PSDB), do Bloco Transparência e Resultado que acredita que para reverter este quadro é preciso “criar uma cultura, uma educação em relação ao trânsito, isto é possível se a gente formar nossos motoristas a partir do ensino fundamental”.

O Ciclo de Debates foi elaborado para reforçar ações que reduzam o número de acidentes no trânsito e sensibilizem a sociedade para um comportamento mais seguro no trânsito. O Ciclo pretende também apresentar o impacto que os acidentes provocam nas vidas das famílias e nos sistemas públicos de saúde.