3 de junho de 2013

BR-381 continua sendo desprezada pelo Governo Federal do PT. Sem duplicação, rodovia continua a fazer suas vítimas

O descaso do Governo do PT com as rodovias federais que cortam Minas Gerais deixou mais marcas de tragédia no último feriado de Corpus Christi. Foram registrados 448 acidentes nas BRs do estado, com um total de 234 pessoas feridas. Destes, oito acidentes foram com vítimas fatais, sendo que três na BR-381, a famigerada Rodovia da Morte.

Mesmo diante de números trágicos, a 381 segue sem duplicação. Já são dez anos de promessa do PT para início das obras nesta rodovia e, até hoje, nada foi feito. Nenhum quilômetro do tão aguardado trecho entre Belo Horizonte e Governador Valadares foi de fato duplicado. Não há investimentos nem boa vontade do governo federal com esta que é uma obra tão importante para os mineiros.

 

Abandono

Tamanha é a falta de compromisso do PT com a BR-381, que muitos moradores das cidades localizadas no entorno da estrada já não acreditam mais que a duplicação saia do papel. Reportagem do jornal Estado de Minas mostra que, um trecho de 125 quilômetros que abriga mais de 300 mil pessoas no Vale do Rio Doce tem sido, inclusive, desprezado pelas iniciativas de duplicação e melhoria anunciadas – e não cumpridas – pelo governo federal.

De acordo com o jornal, o trecho vai de Governador Valadares a Mantena e tem sido chamado pela população local de “a parte esquecida da 381”. “O povo da região do Vale do Rio Doce, em especial, de Governador Valadares, não confia mais em uma solução para a duplicação da BR-381. Neste feriado, o congestionamento chegou a mais de 20km com mais registros de mortes, perdas irreparáveis para a sociedade brasileira. Um sinal claro e uma triste constatação do desprezo do Governo Federal”, afirmou o deputado Bonifácio Mourão (PSDB).

deputado Bonifácio Mourão/Foto:ALMG

Líder do governo na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Mourão lamenta a falta de sensibilidade do PT para questões tão importantes da gestão pública, como a igualdade regional. “Somente com a duplicação da BR-381 até Valadares, dois benefícios impulsionariam a economia local: a ligação da região à BR-116, conhecida como Rio/Bahia, facilitando o tráfego Norte/Sul que levaria a São Paulo e a abertura de portas para a industrialização de toda a região”, explicou o parlamentar.

Enquanto o PT fecha os olhos para a 381, a rodovia continua a fazer suas vítimas. Somente em 2012, os registros de acidentes na estrada mostraram uma morte a cada três dias do ano. E o que governo federal do PT faz diante de um cenário caótico como este? Nada! Exatamente isso, não faz nada e a Rodovia da Morte segue sem investimentos, sendo sinônimo de perigo e preocupação.