19 de novembro de 2013

Bolsa-Reciclagem completa dois anos e beneficia associações e cooperativas de catadores de materiais recicláveis

Em reunião solene, na manhã desta terça-feira (19/11/2013), o presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), Dinis Pinheiro recebeu centenas de catadores de materiais recicláveis no Plenário da ALMG. A reunião, para comemorar os dois anos do Bolsa-Reciclagem faz parte da programação da Semana Mineira de Redução de Resíduos, realizada de segunda (18) a sexta (22), pelo Centro Mineiro de Referência em Resíduos (CMRR), parceiro da ALMG.

O Bolsa-Reciclagem nasceu do Projeto de Lei (PL) 2.122/11, de autoria do presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), deputado Dinis Pinheiro e foi transformado na Lei 19.823, de 2011. Com a sanção da Lei, os catadores de materiais recicláveis e reutilizáveis passaram a receber um incentivo financeiro que beneficia trabalhadores organizados em associações e cooperativas que vivem com renda familiar abaixo da linha da pobreza ou da extrema pobreza.

Para Dinis, com este projeto, “Minas sai na frente reconhecendo o papel social dos catadores de material reciclado. O propósito da Bolsa-Reciclagem é muito nobre, ele emancipa as pessoas, gera inclusão social,  traz alegria e bem estar. Esta política pública haverá de inspirar tantos outros estados. A Bolsa-Reciclagem não é assistencialismo, ela reconhece um trabalho efetivo social e ambiental. Estamos tendo a oportunidade de combater a desigualdade e promover verdadeiramente a inclusão social”.

O presidente da Assembleia considera que o próximo e importante passo é a aprovação do Projeto de Lei (PL) 4.051/13, que proíbe a incineração dos resíduos sólidos urbanos. O projeto, que também é de sua autoria, já tramita na Casa, e de acordo com o deputado ele irá se empenhar para que o PL seja aprovado ainda este ano.