29 de agosto de 2013

Assembleia de Minas comemora 10 anos de trabalho contínuo para aproximar o cidadão mineiro do parlamento

A aproximação do parlamento com o cidadão se configura com uma das grandes preocupações da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, mas, de dez anos para cá, pôde ser efetivamente trabalhada na Comissão de Participação Popular. Desde a criação da comissão, novas ferramentas foram criadas para que a população pudesse ter voz e estar cada vez mais presente nas atividades do pode Legislativo. E, para comemorar, a ALMG deu início nesta quinta-feira (29/08) ao Ciclo de Debates 10 Anos da Comissão de Participação Popular.

Para o presidente da Assembleia de Minas, deputado Dinis Pinheiro (PSDB), o evento reverencia o que é mais sagrado e precioso para o parlamento, que é a participação do cidadão. “É com a critica, sugestão e opinião da população que Minas está percorrendo a estrada do progresso, do desenvolvimento e da justiça social. A Assembleia de Minas tem inovado e buscado novas ferramentas e caminhos para se tornar próxima e conversar cada vez mais com o mineiro e a mineira”, afirmou o presidente durante a abertura do Ciclo de Debates.

De 2003 a 2012, 67% das propostas apresentadas pela população foram aprovadas. Grande parte das propostas apresentadas visam reduzir as desigualdades sociais e diminuir a pobreza no Estado. A criação da comissão foi um meio de incluir segmentos que estavam excluídos das ações públicas, como os movimentos que lutam pela ampliação da assistência social e pelos direitos da criança, do adolescente, dos catadores e dos povos indígenas.