12 de junho de 2013

Aparelhamento: Para efetivar companheiros no poder, PT abrirá concurso sem mérito de qualificação profissional

Desde que assumiu o governo federal, o PT vem aparelhando a máquina pública para dar cargos comissionados a vários companheiros que não passaram por concurso público. O número de comissionados é tão grande que extrapola o máximo estabelecido pelo próprio governo, que é de 25% no baixo escalão. Nos cargos do alto escalão, também é comum ver a nomeação de não concursados extrapolar o total permitido.

Agora, numa manobra para tentar assentar a companheirada de vez no serviço público, o PT, segundo informou a coluna do Cláudio Humberto, vai abrir um concurso público no qual não se levará em consideração o mérito, a qualificação, mas sim o tempo em que o candidato já se beneficiou da vaga pública. É o jeitinho que o PT encontrou de “efetivar” como servidores seus afilhados políticos que estão em cargos de confiança desde o início do governo Lula.

Muito suspeita e estranha esta nova maneira de selecionar o funcionalismo público, analisa o líder do governo na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) deputado Bonifácio Mourão (PSDB). “Um concurso que dá uma pontuação muito elevada para a experiência, ou seja, para a proteção da companheirada e, ao mesmo, tempo para as provas escritas uma pontuação muito baixa, não é permitido pela Constituição Federal, nem por lei nenhuma”.


Mourão afirma que esta prática vai contra os princípios da concorrência e da isonomia. “Por trás disso, estão os interesses do ex-presidente Lula e da presidente Dilma”, afirmou. De acordo com a coluna, o edital para a abertura do concursos está sob o nº 48 e foi publicado pelo Ministério do Planejamento na última sexta-feira (07/06). O texto deixa claro que qualificação não precisa mesmo ser prioridade aos profissionais que sustentam a gestão do PT.

 

Leia mais:

Aparelhamento no Governo Federal do PT é preocupante. Já são mais de 90 mil cargos comissionados e o governo pede a criação de mais 2 mil

Aparelhamento da máquina pública: órgãos do Governo Federal do PT viram cabide de emprego

PT e a arte do aparelhamento político